23 abril 2018

Sobre um término: nem sempre precisa ser algo ruim

amor proprio, relacionamento

Nós vivemos em uma sociedade que acredita que quando um relacionamento acaba, nós devemos odiar a pessoa, mandar milhares de indiretas em redes sociais e fazer aquela pessoa acreditar que nós estamos melhores sem ela(e). Até alguns anos atrás eu também acreditava nisso, mas conforme nós vamos vivendo e aprendo, nós percebemos o quanto fazer isso é desgastante. Percebemos o quanto de energia nós gastamos pensando em como mostrar pra sociedade que seu relacionamento pode ter acabado, mas isso de forma alguma te afeta. Postar fotos em festas e baladas pensando em como essa foto poderá chegar ao teu ex é o auge de quase todos os relacionamentos que acabam nesse século XXI. Aí as pessoas passam a se perguntar o por quê nunca dão certo com alguém. Se perguntam o que há de errado com elas. Acabam entrando num ciclo de decepções amorosas que parece que nunca terá fim. Eu particularmente acredito que isso acontece porquê as pessoas vivem em função de outras, e não delas mesmo. Por exemplo: elas chegam em uma balada e já caçam copos com bebida para postar fotos nas redes sociais com aquela legendinha meia boca pra dizer pra sociedade "ai, é sexta feira e enquanto você esta em casa eu estou curtindo minha vida", quando na realidade o que se passa dentro dessa pessoa é um vazio enorme. Essa pessoa irá chegar em casa as 6h e não terá ninguém. A carona a deixará em casa e não terá a preocupação do tipo "será que ele(a) chegou bem em casa?". Talvez essa pessoa chegue tão bêbada em casa que sequer irá lembrar como conseguiu entrar em casa, e pros amigos isso será algo incrível, enquanto que essa pessoa ainda sente um vazio enorme na vida e não sabe como preencher. Isso acontece porquê ao invés dela ter agradecido por ter vivido um relacionamento que trouxe inúmeros momentos de felicidade, ela pensa nos erros, nas falhas, pensa no fato de "mais uma vez não ter dado certo". O espaço que foi se formando dentro dela após uma pessoa ter partido foi sendo superficialmente preenchido pelo sentimento de magoa, ressentimento e revolta porque essa pessoa se dedicou tanto pra nada, e isso passa a ser a unica coisa que a pessoa sente. Como se o fato da pessoa amada não fazer mais parte da sua vida fosse motivo de desgosto. Mas e os momentos felizes? Isso não vale mais nada só porque não deu certo? Aprenda a ser a pessoa que você era quando viveu esses momentos de felicidade. Aprenda a sorrir por você, a se amar por você. Aprenda a preencher o espaço que se formou no seu coração com gratidão por ter vivenciado algo que poucas pessoas conhecem: o amor. Agradeça. Agradeça. Agradeça. A vida sempre irá devolver para você aquilo que você reflete para ela. 
E então, o que você está refletindo para a sua vida?
http://instagram.com/_melissacr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo
© ATRÁS DA PENTEADEIRA - 2018°
Criado por: AP DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo