11 março 2018

Essa é só uma reflexão sobre a vida

sobre amizade e o rumo que a vida toma

Quando éramos crianças, aquelas crianças raiz mesmo. Que corria descalço na rua, tropeçava no chão e quase perdia o dedo. Aquelas crianças que brincavam de pique esconde e jogava pedra na janela do vizinhos pra sentir a adrenalina. Aquelas crianças que prometem ser amigos para sempre, que nunca vão mudar. Aquela promessa facilmente feita e dificilmente cumprida. Acreditamos que nunca iremos mudar, que nossos ideais serão sempre os mesmos, os gostos, as habilidades, as crenças e opiniões. Não sabíamos o que esse mundo acabaria se tornando. Não tínhamos ideia que política iria dividir. ao invés de unir. Hoje em dia, aquele seu amigo de infância, o qual você já fez aquele trabalho de artes junto, deixa de te acompanhar porque a sua opinião política não é a mesma que a dele. Aquele seu outro amigo de infância se mostrou uma pessoa totalmente diferente, tanto que você mal o conhece mais.
Quando éramos crianças, não sabíamos que o mundo nos deixaria tão frios, tão cheios e certos si. Não sabíamos que o mundo iria nos fazer achar que temos 100% de razão em tudo e que ninguém pode ter uma opinião diferente da sua, porque se tiver, essa pessoa já não precisa mais fazer parte da sua vida, pois é mais fácil excluir ela do que respeitá-la. E assim a nossa vida de adultos segue: nos afastando das pessoas que tem opiniões diferentes das nossas por ser mais fácil simplesmente ignorá-la do que respeitá-la. Nos fazendo esquecer que aquela pessoa ali, que se mantém a amizade só por meio de mídias sociais, um dia foi nosso amigo de verdade. Nos fazendo esquecer do real significado de amizade e do respeito. 
Instagram: @_mellcr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo
© ATRÁS DA PENTEADEIRA - 2018°
Criado por: AP DESIGN.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo